sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Manual Pós Namoro


Finalmente estou aqui, como o prometido, para falar daquele assunto chatinho. Confesso que pensei em desistir desse post inúmeras vezes até porque meu antigo namoro acabou faz mais ou menos 8 meses e não teria lógica eu vir falar disso justamente agora. Mas vários motivos me incentivaram à vir pra cá, entre eles:
- Estou completamente recuperada daquela bad sem fim que a gente entra quando o namoro acaba;
- Vi que muitas meninas passam pela mesma situação que eu e, como experiente, acho digno escrever um pouquinho do que cada uma irá passar.
* * *
Primeiramente: O namoro acabou. A vida não! Ok ok, foi muito tempo, muita intimidade e blablabla. Eu sei de tudo isso. Mas pode acreditar, você ficará muito melhor assim! Aliás, este é o primeiro passo bem sucedido de um Pós Namoro: Acreditar. As coisas não serão legais se você mesma não acreditar em si. O mundo está recheado de garotos lindo e fofos, então pra quê perder tempo correndo atrás de quem não está nem aí?
* * *
Após o namoro, nossa vida se divide em fases. A primeira é a mais triste e sofrida. Choramos, lamentamos, resmungamos e fazemos todas aquelas perguntas tradicionais como 'Por quê isso tinha que acontecer comigo?' ou então 'Será que a gente ainda vai voltar?'. E eu respondo: Isso é normal, todo mundo precisa passar por uma situação dessa na vida e não, esqueça a história de voltar porque não vai.
A segunda é a mais engraçada. A raiva e o ódio mortal surgem com força total e tudo o que você menos deseja é ver o ex. Aliás, você deseja sim ver o dito cujo mas não para conversar ou ser amigável, e sim, mostrar o que ele perdeu. Abuse dessa fase e descarregue todo o mal que ele te fez nas palavras. Ninguém é de ferro, né?
Já a terceira é a melhor. Pode parecer piada mas um dia você esquecerá completamente dele e essa é a fase ideal pra isso. O falecido não faz mais diferença alguma na sua vida, e o único sentimento entre você e ele é o de 'que ele seja feliz!'. Sim, um dia você pensará isso!
***
Espero ter ajudado as garotas de coração partido espalhadas por aí. Só a gente sabe o que realmente a gente passa, e olha, não é nada fácil. Algumas vezes dá vontade de desistir de tudo, em outras vem aquele pensamento 'será que um dia alguém ainda irá me amar?' e eu digo que sim, tudo é uma questão de tempo. Ignorando os materiais reais, o coração é 'reconstruível' e depois de todas essas fases, ele ficará novinho em folha, pronto pra ser usado novamente. É claro que todo esse processo não vai ser da noite pro dia, mas tendo paciência e sendo objetiva, aposto que logo logo aparecerá um novo gatinho disposto à escrever uma nova história.. E o que fazer numa hora dessas? SE JOGA, AMIGA!

Um comentário:

Gostou? Deixe um comentário!