domingo, 21 de novembro de 2010

Medo


Sou humana e morro de medo de perder. Perder meus amigos, perder meus amores, perder minha família, perder minha cachorra, perder tudo. Perder a chance de falar o que está engasgado na garganta na hora certa, perder aquele show do ano, perder a oportunidade de usar aquele vestido maravilhoso. É, tenho medo de perder mesmo. Mas ao mesmo tempo, tenho uma ficção em arriscar que é quase do mesmo tamanho desse meu medo. E arrisco tudo! Quando acho que tem algo a ser dito, digo. Mesmo que para isso eu tenha que perder algo.
Só acho que, ás vezes, esse medo é amigo demais da insegurança e isso atrapalha profundamente. Se a gente não confiar em si mesmo, quem vai? E é exatamente isso que eu irei fazer daqui pra frente. Prometo que confiarei mais, me entregarei mais, e me arriscarei mais. Se o medo está por vir, vou procurar pensar o menos possível nele. Não preciso disso, né?

Se a gente nunca brincar no balanço por medo de cair, como vamos conhecer a sensação de 'voar' com duas cordas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Deixe um comentário!