quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Vamos falar de AIDS?

O Dia Mundial Da Luta Contra a AIDS foi dia 1º de Dezembro mas nós não precisamos de um dia concreto pra falar disso, até porque a AIDS não escolhe dia, hora e nem lugar pra chegar.

Afinal, o que é AIDS?

Da sigla Acquired Immune Deficiency Syndrome (ou em português Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) a AIDS é provocada por uma infecção virótica que danifica o sistema imunológico humano, ou seja, ela acaba com todos os bichinhos de defesa do nosso corpo que agem contra as outras doenças. Com isso, todo o organismo fica mais frágil e exposto a outras infecções, como pneumonia, tuberculose, diarréia etc. O pior de tudo é que ela se divide e se espalha pelo corpo todo através da corrente sanguínea. Como nosso corpo é cheio de sangue, a doença aparece por todos os lados.

E então, como se pega?

Existem 4 modos de ser infectado.
- O primeiro é o mais popular, o que todo mundo conhece, é a famosa transa sem camisinha! Simples! Você não usa camisinha, a pessoa infectada te passa o vírus e pronto, você está com ele pelo resto da vida. Ah sim, e devemos lembrar que é sem volta! É como pular de um penhasco e não saber a que horas você irá chegar ao chão e até mesmo se sobreviverá até lá. A maioria das pessoas hoje se preocupam mais com a gravidez indesejada do que com o vírus. Os dois são sem volta. A diferença é que um deles... MATA!
- O segundo é a transfusão de sangue. Por isso que é importante fazer um teste antes de doar sangue. Também é legal saber de onde vem o sangue que você recebe, quando está no hospital. AIDS não é brincadeira!
- O terceiro é a aplicação de injeção com agulha contaminada. Portanto exija agulha descartável. E não faça exames em qualquer clínica ou qualquer laboratório. Também tem como pegar por agulhas de drogas injetáveis. Quer usar droga, vá lá! Só que o efeito da droga passa, o da AIDS não. Lembre-se que não é uma caixa de ossos que está em jogo, é você!
- E o quarto e último modo é a contaminação no feto, ou seja, a mulher grávida infectada passa o vírus para o feto, na maioria das vezes pelo leite materno, e o neném já nasce com AIDS. Acho bom que as pessoas entendam direitinho essa parte pois muita gente ainda tem aquele preconceito e acha que AIDS se pega porque quer e não é bem assim que acontece. Também não tem o vírus só os drogados, as prostitutas e os gays. Esse conceito já foi ultrapassado faz teeempo!

Ah, e uma coisa importante: AIDS NÃO SE PASSA POR ABRAÇO, NEM BEIJO, E MUITO MENOS APERTO DE MÃO! Acho um absurdo algumas pessoas pensarem o contrário disso, e na boa, é ignorância pura, e falta de informação. Por beijo até tem como passar, pois se uma pessoa infectada está com alguma ferida na boca e está sangrando, e a outra vai lá e beija, estando com um feridinha também, ah! Aí é só ter sorte. Mesmo assim, o preconceito é a coisa mais ridícula que já pôde existir! Acredito que preconceito é sinal de burrice.

Como se previne?

É clichê mas eu não vejo problema em repetir: Preste atenção nas agulhas e seringas nos hospitais de doação de sangue; Não toque no sangue de outra pessoa (o vírus fica incubado de 1 ano e meio até 10, portanto, por mais que você confie no seu amigo, ás vezes nem ele sabe que tem o vírus!); e o mais importante: use CAMISINHA! Quer transar, transe. Mas seja consciente e responsável. Preserve a vida cara, ela é tão boa!

Quero deixar bem claro que AIDS não é mais sinônimo de MORTE. Conheço pessoas que são infectadas e levam a vida numa boa, tomam seus remédios, e se previnem das outras doenças... Tudo normal! Ah, e antes que alguém me pergunte: Não, não tenho o vírus. Apenas li o livro Depois Daquela Viagem (que é SENSACIONAL, vale lembrar!) e senti que uma das missões que ele me deixou foi repassar mais sobre a doença e alertar pra galera se prevenir!
É um caminho sem volta e cabe a nós escolher se vamos entrar ou ficar. Cada um tem a sua decisão. Só quero lembrar de uma unica coisa: É como escolher entre o caminho da certeza e o da incerteza. E aí, o que você prefere?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Deixe um comentário!