quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Se isso não é amor...

O que mais pode ser?


De alguma forma, você mexe comigo. De um jeito que ninguém nunca fez. É um medo de te perder, uma vontade de te ver 25 horas por dia, de ficar ao teu lado mesmo quieta. É um desespero em saber se está gostando tanto como eu de tudo o que nós estamos vivendo. Uma sede de te dar tanto amor que chega a sufocar. Vem aquela vontade de morar em teus braços, de te sentir respirando junto de mim, de sentir o calor do teu corpo com o meu. Aquele desejo de te ver satisfeito depois de algo muito bom intenso, rs, me lembrei de como é lindo aquele sorriso que brota no cantinho dos seus lábios. Tão doces, tão irresistíveis. Surge também aquela obsessão em seguir teus passos, saber a que horas chegou e pra onde foi. Não é tanto por ciúme, mas sim por preocupação. É a vontade em querer saber como está o outro pedaço de mim. É ... Deve ser amor o que eu sinto... Só sei que é o sentimento mais sincero, grande e insaciável que eu já senti.




ps. Não esqueci dos teus olhos azuis que eu tanto amo, mas é que eu ja falei tanto deles aqui; pode parecer que eu não sei fazer outra coisa a não ser olhá-los como se isso fosse mentira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Deixe um comentário!