terça-feira, 28 de junho de 2011

I can't accept it anymore.

12976879193961_large



Que pena que pra você eu jamais serei boa o suficiente. Eu posso ser até demais, mas em outro sentido. No sentido ruim demais, errada demais, falante demias. Que pena que eu posso até contruir o mundo de novo, eu nunca terei sua admiração. Um 'parabéns!' ou 'aí sim, ein filha!'... Rs, doce ilusão. Não adianta vir com desculpas esfarrapadas de que é o seu jeito pois, se realmente fosse isso, eu já teria me acostumado. Dezessete anos é tempo suficiente pra isso. Ou não, já que nada é suficiente quando se trata de você. E aquele velho papo de que teve um dia cheio... Eu também preciso matar um leão diariamente mas nem por isso, saio dando patada em todos que vejo. Lamento, mas tudo cansa e essa situação já me cansou faz tempo. Posso acertar dez vezes, mas se erro uma... Críticas e a questão de mostrar que está 'cansado de mim' aparecem na hora. É por isso que eu não acredito nesse 'ciúme' que aparece ás vezes e me esforço sim, para agradar todos á minha volta. Você eu já desisti.
Felizmente, tenho uma excelente notícia: se tudo der certo, ano que vem arrumarei um emprego bem legal, e trabalharei o tempo todo, farei faculdade a noite e só estarei em casa pra dormir! Nesse tempo, juntarei dinheiro para, brevemente, sair de casa! UHUL, você não precisará mais olhar pro meu rosto!


ps. Fiz o texto ouvindo Under Cover of Darkness, lembrei do Otávio e como ele me trata.. esse sim, é tratamento digno de quem ama .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Deixe um comentário!