terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Stay Strong


É nos momentos mais deprimentes que nós (artistas, escritores, aspirantes das letras) temos a maior inspiração do mundo. Incrível como as palavras saltam de nossas mentes como se tivessem paraquedas, as frases aparecem prontas deslizando para o teclado e essa tortura só acaba quando escrevemos. E só isso não basta!
É necessário pensar e pensar, e pensar para tudo, ao menos, fazer sentido. Porque para nós, sentido é uma coisa incomum. Nem sempre tudo precisa fazer sentido (ou ter um). Agora, por exemplo, estou "escrevendo sobre escrever" e qual o sentido nisso? Nenhum! Mas é dessa forma que eu fico satisfeita, botando as ideias pra fora e tentando enxergar alguma vida nas palavras que escrevo.
Voltando ao que estava dizendo, esse lado sombrio que liberamos ás vezes faz tão bem pra alma. Alivia angústias, dá clareza para situações, asas à mente. Olha essa entrevista que a Pitty deu ao Ricky Hiraoka para a rádio M:

"Demorei para admitir certas facetas minhas. Por exemplo: tenho um lado sombrio. Acho que todo mundo tem... A gente quer ser bacana sempre, mas não dá. Hoje sei que é normal ficar brava de vez em quando dependendo da situação. Já disse que dentro de mim moram um anjo, um demônio e uma pombagira, mas são apenas três dos meus infinitos lados."

E é. Todos temos um pouco de cada coisa dentro da gente, querendo ou não. Somos humanos e além de toda a bondade que devemos ter, inconscientemente também temos os lados sombrios. Muitos preferem esconder. Eu prefiro curtir e reverter em arte. Tá vendo? Fiz um textão e nem percebi!!


Um comentário:

  1. Pois é os chineses falam que temos em nós dois dragões, um bom e um ruim, e devemos escolher qual iremos alimentar.

    ResponderExcluir

Gostou? Deixe um comentário!