quinta-feira, 21 de maio de 2015

Geração Y



A famosa geração Y vai muito além do que se vê. Com informações rápidas e superficiais, os sabichões de plantão usam e transformam as verdades, talvez nunca existentes, em pura rebeldia pré-adolescente. E ai de quem reclamar! Chegam com seus mega celulares do momento, provando que uma publicação de uma frase nas mídias sociais pode mudar o mundo.
A criatividade então, nem se fala. Cópia em cima de cópia. O "ser criativo" está em extinção. O que temos hoje são transformadores de boas ideias, que utilizam declarações de gênios para a realidade, um pouco mais normal, um pouco menos gênio. A autenticidade é outra, que vive nas sombras de alguma muralha perdida por aí. A única sombra que a geração Y quer é de água fresca, vida boa. 
Enquanto na minha geração, o hit do momento era passar em uma universidade para ser alguém na vida, hoje virou status. Pra quê fazer jornalismo para ser um intelectual, um formador de opinião, um porta-voz da sociedade? Muito melhor ser apenas um apresentador de TV, de preferência, que tenha muita mulher de biquíni, artificial e burra, do jeitinho que o povo gosta. O trabalho é bobagem. Se um funkeiro de 10 anos pode ganhar 20 mil por mês, pra que trabalhar com dignidade? 

Ainda dá tempo de reverter isso.
Vamos mudar essa geração?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Deixe um comentário!