terça-feira, 9 de junho de 2015

Ser mãe


Nunca escondi de ninguém minha paixão por crianças. Até porque, mesmo se eu não admitisse isso, elas mostrariam. Todo lugar que vou, tento conquistar o coração de algum baixinho. E as pequenas princesas então? Morro de amores. 
Talvez esteja precipitada em contar os dias para a minha vez. Tenho mil curiosidades sobre a gestação, o parto, a criação, mas só terei a satisfação completa quando chegar a minha hora. Pode dizer que meu peito vai cair, vou engordar, minhas noites de sono vão desaparecer... Só de ter um rostinho igualzinho ao meu, misturado com o do Fê, eu já esqueço de todo o resto.
Posso estar errada, mas acredito que o ápice de ser mulher é o momento da maternidade. Gerar uma vida, ter um grãozinho de feijão respirando junto com você é incrível. E o barrigão então? Vou desfilar com ele por aí, fazer muito carinho, conversar com ele, ô coisa linda!
E só pra esclarecer, não, eu não estou grávida e isso também não está nos meus planos dos próximos 5 anos. Primeiro mamãe e papai tem que fazer dinheiro, carro e casinha. Depois o bebê pode chegar, pra completar de vez esse amor imenso e essa mulher babona! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Deixe um comentário!